A perspectiva do feminino na educação e na paz


Data: 22/05/2013
Fonte: Dr. Patel Vibhuti

Download


DR. PATEL VIBHUTI – DIRETOR DAS UNIVERSIDADE DE MULHERES DE PGSR e SNDT

Wangari Muta Maathai, do Quênia, nascida em 1940, foi agraciada com o Prêmio Nobel da Paz em 2004 por sua contribuição para o desenvolvimento sustentável, a democracia e a paz.

Nascida em Nyeri, no Quênia, África Oriental, em 1940, a Professora Maathai foi a primeira mulher da África Oriental a conquistar um título de doutorado. Estudou biologia no Kansas e em Pittsburgh antes de obter seu doutorado em Anatomia pela Universidade de Nairobi em 1971. Foi, também membro ativo no Conselho Nacional das Mulheres do Quênia (NCWK) entre 1976 e 1987.

Nesse período atuou no sentido de iniciar um projeto que visava o plantio de árvores para ajudar a proteger o meio ambiente. O movimento “Greenbelt”, fundado por Wangari em 1977, começou com um pequeno canteiro de árvores no seu próprio quintal. Tal movimento promovia modos de vida sustentáveis, uma educação cidadã e o reflorestamento, sendo desenvolvido basicamente por mulheres. Através dessa iniciativa milhares de árvores foram plantadas no Quênia e em outros países africanos.

Durante anos atuou em oposição ao governo e a outros setores da sociedade do Quênia em questões como grilagem de terras, desmatamento e outras querelas administrativas. Em 2002 seu partido obteve uma vitória esmagadora junto ao eleitorado de sua circunscrição e, assim, veio a se tornar membro do Parlamento. Sob o novo governo de coalizão, foi nomeada Ministra Adjunta do Meio Ambiente, dos Recursos Naturais e da Fauna.

Reconhecida internacionalmente por sua incansável luta pela democracia, pela responsabilidade social e pelos direitos humanos, bem como pela conservação do meio ambiente, ela atua nos conselhos deliberativos de diversas organizações.

Para continuar lendo faça o download do arquivo no início da página.