Programação
Muito além do realismo: os contos de Machado de Assis

Com Rogério Hafez
7 a 28 de junho de 2017, quartas-feiras, das 14h às 16h30


Machado de Assis é o maior prosador brasileiro e um dos casos mais intrigantes da história da literatura. Pobre e mulato, nascido numa época em que a escravidão imperava no país, tornou-se uma unanimidade e um dos escritores mais cultos e refinados da língua portuguesa, ao lado de António Vieira e Guimarães Rosa.

Machado ultrapassa em muito os limites estreitos da estética realista, na qual é geralmente inserido. Ele é um mestre consumado da ironia e da ambiguidade, da dúvida e da impossibilidade de certeza. Sua arte narrativa é a grande matriz dos melhores prosadores do modernismo e da literatura brasileira contemporânea.

Machado foi um escritor pioneiro e revolucionário não apenas nos romances de sua fase adulta, a que se inicia com Memórias póstumas de Brás Cubas. Ele também foi genial na arte da narrativa breve, sobretudo nos seus contos, que escreveu e publicou durante toda sua vida, e que revelam um dos maiores mestres desse gênero.

Este curso é uma introdução à grande arte da prosa narrativa de Machado, por meio da leitura comentada e da análise de alguns de seus melhores contos, como “Um homem célebre”, “O espelho”, entre vários outros. O curso procura destacar aspectos centrais do conto machadiano, como a economia de meios da narrativa, a habilidade na caracterização das personagens, a sagacidade da crítica social e da penetração psicológica, etc.

O objetivo é mostrar, no universo reduzido e privilegiado de seus contos, os traços fundamentais que atestam a sensibilidade, a inteligência e o gênio criador de Machado de Assis, que permanecem extremamente atuais.



 

 



Programa
1. Introdução
Breve visão da vida e da obra de Machado de Assis. Os romances da maturidade e a ruptura com o romance romântico. O lugar dos contos na prosa ficcional de Machado.
Leitura principal: “A cartomante”, de Várias histórias

2. Machado e a tradição da ironia
O conceito de discurso irônico, desde a Grécia antiga. Alguns escritores dessa tradição e sua influência em Machado de Assis.
Leitura principal: “Teoria do medalhão”, de Papéis avulsos

3. Machado, crítico social

A antevisão de Machado de Assis da moderna sociedade de massas e do possível lugar do artista nessa sociedade.
Leitura principal: “Um homem célebre”, de Várias histórias

4. Machado, analista da alma humana
O impacto do discurso científico e da estética naturalista na visão do homem. O estudo comportamental da consciência e o “esboço de uma nova teoria da alma humana” de Machado de Assis.
Leitura principal: “O espelho”, de Papéis avulsos


Docente

Rogério Hafez é professor de cursos livres, ensaísta, tradutor, consultor editorial e autor de obras didáticas de literatura portuguesa e brasileira. Foi professor de Grego Clássico no Instituto de Estudos da Linguagem, da Unicamp. Formou-se em Letras pela USP (Português e Grego) e fez estudos de pós-graduação em Literatura Grega pela USP e pela Escola de Altos Estudos em Ciências Sociais, de Paris. Suas publicações incluem os didáticos Fernando Pessoa: Mensagem e Fernando Pessoa: Álvaro de Campos, além de ensaios sobre teoria literária e filosofia na Revista USP, diversos artigos sobre literatura na Folha de S. Paulo e traduções do grego, do inglês e do francês.