• Home
  • Programação
  • O envolvimento da comunidade na Justiça Restaurativa
    – promessas e perigos
    Seminário Internacional com George Pavlich
Programação
O envolvimento da comunidade na Justiça Restaurativa
– promessas e perigos
Seminário Internacional com George Pavlich

22 de maio de 2018, terça-feira, das 9h às 12h

 
O conceito de comunidade ocupa lugar central nas abordagens restaurativas ao conflito e ao crime. No entanto, não é unânime o entendimento sobre o conceito de comunidade, cujas implicações podem impactar significativamente o modo como concebemos a prática.

Segundo Bauman, “a palavra comunidade provoca uma sensação boa [...] para nós parece ser sinônimo de um ‘paraíso perdido’ ao qual queremos muito retornar”. No entanto, a comunidade se define pela criação de uma fronteira entre “nós” e os “outros” – portanto a comunidade pode ser também um grupo totalitário, que cria regras duras e diferenças entre os “seus” e os “outros”, privilegiando os seus em detrimento das responsabilidades para com os outros.

Acertadamente, a busca por justiça comunitária ressalta o papel das relações sociais na criação de condições que levam ao crime e à punição – e aponta o fato de que respostas eficazes a eventos danosos devem abarcar, além do indivíduo transgressor, também a comunidade cujos membros foram atingidos pelo dano – pois, conforme assinalam Derrida e Lévinas, a identidade individual surge na relação com o outro, nossa resposta a eles. Assim, a responsabilidade é elemento central na definição de quem somos.

A Justiça restaurativa mostra seu lado mais promissor ao adotar práticas que pressupõem a qualidade dinâmica, mutável e relacional da identidade comunitária.


Haverá tradução.

Entrada Franca. Vagas limitadas.



 

 





Docente



George Pavlich
Pd.D., especialista canadense em Justiça Restaurativa. Professor da Faculdade de Direito da Universidade de Alberta, Canadá. Graduou-se na University Witwatersrand (Johannesburgo, África do Sul), obteve o Mestrado da Simon Fraser University e o doutorado da University of British Columbia. É autor de numerosos artigos de revistas e livros nas áreas de direito, sociologia, criminologia, justiça restaurativa, dentre eles: Justice fragmented: Mediating community disputes under postmodern conditions (Routledge, 1996), Critique and radical discourses on crime (Ashgate, 2000), Criminal Accusation: Political Rationales and Socio-Legal Practices (Routledge, 2018).
   




Realização: