Editora
foto_livro_maior

O princípio da Não violência

Autor(a): Muller,Jean-Marie

R$ 52,00


Uma trajetória filosófica sintetiza o que pensadores ao longo da história humana disseram e defenderam sobre a não-violência, descrevendo com lucidez as críticas contra e os argumentos a seu favor. Com uma análise de Platão a Simone Weil, de Confúcio a Maquiavel, aprofundando-se em Éric Weil e nas ações de Mohandas Gandhi, o autor esclarece conceitos tradicionalmente nebulosos e aponta as razões filosóficas para a recusa da ideologia da violência necessária, legítima e honrosa.

Muller afirma que a idéia que tem prevalecido até o presente em nossas sociedades é a de que não é possível lutar de forma eficaz contra a violência sem lhe opor uma contra-violência. No entanto, a convicção que fundamenta a opção pela não-violência é de que a contra-violência não é eficaz porque, na realidade, faz parte da violência e, portanto, ajuda a mantê-la e perpetuá-la.

O princípio de não violência implica a exigência de procurar formas não-violentas de agir de forma eficaz contra a violência. A não violência visa esgotar a violência na fonte através de uma mudança de atitude ética e consistente. O projeto para esta atitude é discutido em detalhes, convidando os leitores a tornarem-se cidadãos de uma nova civilização não-violenta que pode ser construída em conjunto para o bem de toda a humanidade.



Autor(a)

O professor, doutor e filosofo Jean-Marie Muller é fundador e diretor do Instituto de Pesquisas sobre a Resolução Não-violenta de Conflitos (IRNC), que desde 1987 participa das reuniões da Secretaria Geral de Defesa Nacional do governo francês.
Já visitou Brasil, Canadá, Colômbia, Costa do Marfim, Costa Rica, Índia, Líbano, Nicarágua, Polônia, República do Tchad e Rússia. Ele atua em missões de paz e estudos sobre a não-violência. É seminarista na Universidade para a Paz da Costa Rica. Iniciou sua carreira como professor de filosofia e a partir de 1970 passou a dedicar-se em tempo integral à pesquisa sobre a não-violência e sua aplicação prática através de informação, formação e ação. De 1985 a 1992, ministrou o curso sobre estratégia da ação não-violenta no Instituto de Estudos Políticos da Universidade de Lyon.