Deprecated: mysql_connect(): The mysql extension is deprecated and will be removed in the future: use mysqli or PDO instead in /var/www/html/palasathena.org.br/web/gc/sql.inc.php on line 67 Palas Athena
Notícias
01.08.2019
Fique Sereno para Poder se Movimentar

Roberta Lotti



Herdeiros de uma das civilizações mais antigas do mundo, os chineses foram os precursores dos movimentos de preservação e restauração da saúde, contribuindo para a longevidade de seu povo. Desde 2500 a.C., já praticavam exercícios suaves e assertivos para melhorar os movimentos das articulações e aliviar a dor muscular causada pelas longas jornadas de trabalho. Com o passar do tempo, essas técnicas foram sendo aperfeiçoadas e passadas adiante como formas de viver melhor. “São todas práticas holísticas, que trabalham corpo e mente ao mesmo tempo. Cada uma tem suas particularidades, mas todas se pautam pelos princípios de eficácia, isto é, mínimo desgaste energético e máximo resultado”, explica Maria Lucia Lee, professora de Lian Gong, de São Paulo. “Por máximo de resultado pode-se entender força física, aperfeiçoamento das funções fisiológicas, regulação da respiração, das emoções e da mente”, detalha a profissional.

Os exercícios – alguns mais ágeis, outros menos, dependendo da modalidade – são indicados tanto para manter o bem-estar e prevenir enfermidades como também para o tratamento de diversos males, desde dores nas costas e nas articulações até estresse, labirintite, lúpus, depressão ou câncer. E não há contraindicação, muito pelo contrário. Pessoas debilitadas e de qualquer idade podem – ou melhor, devem – experimentar esses movimentos. Como o dao yin e o lian gong, que visam equilibrar a circulação de energia, sangue e fluidos corporais por meio de posturas bem encadeadas. Dos exercícios chineses, o lian gong (pronuncia-se liam kum), é, relativamente, o mais recente. Em 1974, o Dr. Zhuang Yuen Ming, ortopedista em Xangai, percebeu um aumento na incidência de pacientes com dores musculares e articulares. Naquele momento, a região migrava do contexto agrícola para uma realidade industrial. Dr. Zhuang desenvolveu, então, uma sequência de exercícios mais próxima da linguagem ocidental, considerando as necessidades do homem moderno.

A prática exige concentração, ritmo e trabalha com o fluxo do Qi (energia vital), mas está mais diretamente ligado à questão física. “São manobras terapêuticas e fisioterápicas voltadas para o alívio das dores. Trabalhamos com muito alongamento, tônus muscular, indo aos extremos com suavidade, pois os movimentos são amplos, lentos e contidos”, explica a professora Eliane Daruj.

A sequência é composta de três partes de 18 movimentos cada. A primeira trabalha o sistema musculoesquelético; a segunda atua em articulações, tendões e órgãos internos; e a terceira ajuda no fortalecimento do sistema cardiorrespiratório. Cada parte tem duração de 12 minutos e pode ser praticada separadamente.

Tudo isso contribui para gestos cotidianos como o de agachar- se, levantar-se e ter mais flexibilidade. Já para as pessoas que têm dores, a prática leva até à cura. “Uma aluna quebrou o braço e optou por fazer lian gong em vez da fisioterapia”, conta Elaine. “A recuperação foi surpreendente e ela ficou muito feliz, pois, além do foco no braço lesionado, também trabalhamos a respiração, a calma. Os benefícios são amplos”, diz. “Recentemente outro caso de destaque foi o de uma senhora com osteopenia (estágio inicial da osteoporose) que detectou um aumento da massa óssea depois de ter iniciado a prática. Isso é bem raro, mas foi muito gratificante saber que o exercício conseguiu isso”, relata a professora.


Leveza que dá vitalidade


Outra alternativa chinesa é o dao yin (“dao” significa caminho; “yin”, direcionar). “Os exercícios, inspirados em animais, no vento, no mar e em fenômenos naturais, são suaves, lentos, arredondados e espiralados, imbuídos de firme intenção”, explica o professor Jaime Kuk. A prática, que lembra uma dança, acontece em 12 exercícios sequenciais e ritmados executados em pé, ao som de uma música composta especialmente para ela. Neles se combinam atividade muscular, respiração, emissão vocal de sons sutis e foco mental em pontos específicos usados na acupuntura. Além de desbloquear a circulação do Qi, fortalecendo músculos, tendões e ossos, e harmonizando as funções dos órgãos internos, o dao yin refina os sentidos e aguça a percepção.

Dessa forma, o organismo transforma a potência obtida do mundo material numa energia sutil que circula pelo corpo através de canais específicos (os chamados meridianos). “Isso está ligado às emoções, que por sua vez estão associadas a órgãos específicos. Portanto, ao desbloquear e harmonizar esses canais de energia, o dao yin desencadeia serenidade”, diz Kuk. E muito bem-estar.




CONHEÇA AS PRÁTICAS CHINESAS OFERECIDAS NA PALAS ATHENA

Exercícios da Medicina Tradicional Chinesa
Com Maria Lucia Lee
Quintas-feiras, das 9h às 10h15

Tai Chi Chuan

Com Jaime Kuk
Segundas ou sexta-feira, das 10h às 11h

Dao Yin
Com Jaime Kuk
Quarta-feira, das 17h30 às 18h30